Apnéia do Sono - Dr. Alexandre César

Apnéia do Sono

Apnéia do Sono

A Apneia do Sono ou SAHOS (Síndrome da Apneia/ Hipopnéia do Sono) é caracterizada pela ocorrência de episódios recorrentes de obstrução parcial ou total das vias aéreas durante o sono.

A consequência destas obstruções é a redução (hipopnéia) ou interrupção completa (apneia) do fluxo de ar apesar da manutenção do esforço inspiratório.

 

Causas

A SAHOS é uma doença multifatorial. A apneia pode ser um distúrbio provocado por alterações anatômicas e pela diminuição de atividade dos músculos dilatadores da faringe.

 

Sintomas

O paciente com ronco ou apneia do sono pode não perceber o problema, sendo geralmente o companheiro de quarto (cônjuge, irmão) que observa os eventos.

Alguns sinais e sintomas são:

  • Presença de roncos e eventos de para respiratória percebidos pelo companheiro(a) de quarto;
  • Sono não reparador desencadeando dificuldade para despertar, cansaço ao acordar e a sensação de que não dormiu o suficiente;
  • Sonolência Excessiva é um sintoma frequente durante o dia, ou seja, ocorre sonolência ou cochilos em situações monótonas (ler, assistir televisão, dirigir, etc);
  • Despertares noturnos frequentes e alguns com a sensação de sufocação;
  • Distúrbios cognitivos como: dificuldade de memória, concentração e raciocínio, bem como comprometimento da atenção;
  • Irritabilidade, alterações do humor;
  • Noctúria (acordar várias vezes durante a noite para fazer xixi);
  • Dor de cabeça logo ao acordar;
  • Sensação de fadiga crônica.
 

Consequências da apneia não tratada

Já está bem documentado na literatura médica que a apneia do sono pode causar vários problemas à saúde. Entre os problemas mais bem documentados estão os listados abaixo:

  • Maior risco de acidentes de trânsito, em casa e no trabalho, devido à sonolência excessiva diurna;
  • Hipertensão Arterial Sistêmica (pressão alta): A SAHOS é um fator de risco independente para o desenvolvimento de pressão alta;
  • Arritmias cardíacas: Arritmias cardíacas que ocorrem exclusivamente durante o sono são comuns nos pacientes com SAHOS;
  • Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) e Acidente Vascular Cerebral (AVC): estudos demonstraram risco aumentado destas doenças em portadores de SAHOS;
  • Distúrbios Cognitivos: dificuldade de memória, dificuldade de concentração e déficit de atenção.

As alterações acima podem ser reversíveis ou melhorar com o tratamento da SAHOS.

 

Diagnóstico

O padrão-ouro para o diagnóstico da SAHOS é o exame de polissonografia.

A Polissonografia vai fornecer informações para o diagnóstico correto do problema como:

  • Confirmar ou não a presença de apneia;
  • Indicar a existência ou não de outros problemas associados;
  • Avaliar a intensidade dos eventos de apneia e hipopneia;
  • Avaliar a queda da oxigenação do sangue durante o sono;
  • Avaliar a presença e frequência dos despertares;
  • Avaliar a frequência e intensidade do ronco.
 

Tratamento

O tratamento da SAHOS deve ser planejado de acordo com os achados anatômicos do paciente e a intensidade da apneia.

Em geral, o tratamento da SAHOS envolve a medidas comportamentais, uso de dispositivos ou aparelhos que visam facilitar o fluxo do ar pela via aérea durante o sono (aparelhos intra-orais e os aparelhos de pressão positiva para via aérea superior, CPAP ou BIPAP), bem como: tratamento cirúrgico.

 

Medidas comportamentais

  • Evitar o uso de substâncias que relaxam a musculatura (álcool, cigarro e o uso de drogas sedativas);
  • Medidas para perda e manutenção do peso;
  • Atividade física no intuito de melhor o tônus muscular.

Dr. Alexandre César

- Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG em 1996.

- Especialista em Cirurgia de Cabeça a Pescoço pelo Instituto do Câncer de Minas Gerais (Hospitais Mário Penna e Luxemburgo).

Conheça mais sobre o Dr. Alexandre