Otoplastia - Dr. Alexandre César

Otoplastia

O que é uma Otoplastia

A Otoplastia é a cirurgia que visa corrigir defeitos estéticos da orelha, que pode variar de tamanho, posição e formato, inclusive no mesmo indivíduo.

A deformidade mais comum é a “orelha de abano”, quando as orelhas se mostram proeminentes (afastadas da cabeça) e com falta de definição das curvas cartilaginosas.

Outra deformidade comum é a laceração do lóbulo da orelha, mais comum nas mulheres, geralmente secundária ao uso de brincos.

A cirurgia tem como objetivo promover equilíbrio e proporção entre as orelhas e a face, remodelando a cartilagem, esculpindo as curvaturas e aproximando a orelha da cabeça.

“As orelhas são consideradas esteticamente bonitas justamente quando não chamam atenção”.

 

Em que idade a otoplastia pode ser feita?

A Otoplastia pode ser realizada em crianças, adolescentes e adultos.

Na criança, a idade ideal para se fazer a cirurgia de correção da orelha é após os seis anos de idade, visto que nesta idade a orelha já atingiu forma e tamanho muito próximos ao do adulto, e por corresponder ao período no qual há grande possibilidade de bullying verbal (apelidos, comentários ofensivos ou piadas).

 

Como a cirurgia é feita?

A cirurgia é realizada com anestesia local sob sedação inclusive nas crianças. O procedimento dura cerca de 60 a 90 minutos.

A cirurgia se inicia com uma incisão atrás da orelha. É feita uma remodelagem da cartilagem para deixa-la com aspecto mais natural, em seguida é realizada a ressecção do excesso de pele e sutura.

A alta hospitalar se faz no mesmo dia, poucas horas após o procedimento.

 

Após a cirurgia pode ocorrer:

Complicações são raras, podendo ocorrer: infecção, hematoma, abertura de pontos, extrusão de pontos a longo prazo, cicatriz hipertrófica ou quelóide.

O mau posicionamento da orelha pode ocorrer em cerca de 10% dos casos, sendo em alguns casos necessária reoperação devido à recidiva.

 

Cuidados pós-operatórios

O paciente recebe alta com um curativo compressivo (atura envolvendo as orelhas), que será retirado 24 horas após o procedimento.

Para viabilizar a cicatrização e desta forma o posicionamento da orelha, é utilizada uma faixa de tecido elástico compressiva, retirada apenas para o banho, por um mês.

O inchaço das orelhas pode demorar algumas semanas para regredir, pode ocorrer parestesia (diminuição na sensibilidade da pele), que regride em alguns meses.

O retorno às atividades normais se dá em 5 (cinco) dias, já atividade física em 4 (quatro) semanas.

Dr. Alexandre César

- Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG em 1996.

- Especialista em Cirurgia de Cabeça a Pescoço pelo Instituto do Câncer de Minas Gerais (Hospitais Mário Penna e Luxemburgo).

Conheça mais sobre o Dr. Alexandre